Significado Espiritual da Páscoa e Ritual de Renovação!

Mais uma vez nos aproximamos da Páscoa, uma celebração muito esperada e muito querida não só no Brasil, mas em todas as partes do mundo. É verdade que essa data pode ter significados muito diferentes para todos nós: para alguns, a Páscoa tem um profundo significado religioso, enquanto que para outros é um tempo para estar com a família, estreitar os laços, presentear com chocolate as pessoas especiais e comemorar. Mas seja qual for o simbolismo que ela tem para você ou sua família, há um espírito de fraternidade, alegria e esperança que parece estar por toda a parte nessa época do ano. Vamos entender melhor o significado espiritual que há por trás dessa comemoração, e também veremos um pequeno ritual que pode ser feito para atrairmos as energias positivas dessa época do ano para nós e as pessoas queridas.

 

Antes de tudo, precisamos entender que o domingo de Páscoa não é uma data isolada, mas sim o fechamento de um grande período de outras celebrações e preparações. Nós sabemos que todo ano, a data da Páscoa muda, mas poucas pessoas sabem o motivo dessa mudança. Acontece que a Páscoa, apesar de ser uma festa cristã, tem origens em celebrações mais antigas, e por isso a data do domingo de Páscoa é calculada com base em fenômenos naturais, de uma época em que o ser humano vivia mais próximo dos ciclos da natureza.

 

Para encontrarmos a data da Páscoa, a primeira coisa que precisamos fazer é localizar a data do equinócio vernal, que marca a entrada da primavera no hemisfério norte e do outono no hemisfério sul. O equinócio sempre acontece entre os dias 20 e 23 de março, e marca um período de equilíbrio entre o dia e a noite, entre a luz e escuridão. No hemisfério morte, a primavera é a época em que o verde da natureza voltava após o inverno e as sementes e flores brotavam mais uma vez – um tempo de renascimento. Depois de localizarmos essa data no calendário, devemos procurar pela próxima Lua Cheia, que pode ser até 27 dias depois do equinócio. A Lua Cheia também sempre foi vista como um sinal de boa sorte, quando a escuridão da noite era completamente iluminada pelo brilho prateado da Lua. Depois de localizarmos o dia da entrada da Lua Cheia, fica fácil: a Páscoa será no próximo domingo. Esse ano, o equinócio aconteceu dia 20 de março, a Lua Cheia seguinte cai no dia 19 de abril (sexta-feira), e portanto, o domingo de Páscoa é comemorado no dia 21, o próximo domingo, o dia da semana mais sagrado para o Cristianismo. Pela data da Páscoa, conta-se quarenta dias para trás, e assim temos a data da quarta-feira de cinzas e também do carnaval. Tudo isso é determinado pelo tempo da chegada da primavera no hemisfério norte e também da Lua Cheia. Vamos ver o que cada uma dessas épocas representa do ponto de vista espiritual.

 

O nome “Carnaval” se originou da expressão latina carnis valles, que significa “adeus à carne” – o que popularizou seu título de “a festa da carne”. Isso significa que essa comemoração é um último momento de celebração do mundo físico e das alegrias do corpo, o que é bem marcado pelo uso das fantasias, festas, danças e todos os costumes dessa época. Depois do Carnaval, na quarta-feira de cinzas, tem início um período de preparação de quarenta dias conhecido como quaresma. Esse é um tempo de purificação, quando nossa atenção deve deixar os temas do corpo e do mundo exterior para que possamos nos concentrar em nosso próprio crescimento espiritual. É muito comum que durante a quaresma, as pessoas façam a promessa de não consumir determinados alimentos ou de privarem-se de alguma atividade rotineira como uma forma de purificação, simbolizando essa mudança de perspectiva do externo para o interno. É um tempo de limparmos nosso corpo e espírito dos exageros e vícios do plano material para que nós também possamos experimentar um momento de renascimento com a Páscoa.

 

Chegamos então à Semana Santa, que culmina com três grandes temas. A sexta-feira da Paixão marca a crucificação e morte de Jesus. Isso representa o próprio sofrimento da vida e dos desafios do mundo que todos precisamos passar, e nos lembra que um dia, todos nós também vamos morrer - o corpo físico é apenas temporário, então precisamos buscar aquela parte de nós que está além do plano físico. O Sábado de Aleluia é um dia de preparação para o ápice da comemoração, e um dos costumes é que seja aceso o Círio Pascal – uma vela que representa a luz espiritual que deve iluminar todo o mundo. É um dia de contemplarmos nossa própria luz interior. Finalmente chegamos ao domingo de Páscoa, quando celebra-se a ressurreição de Jesus. Internamente, isso representa nosso próprio renascimento espiritual, pois após percebermos que o corpo físico é apenas temporário, nos identificamos com a centelha divina que existe em nós, e estamos prontos para renascermos com uma nova consciência. Assim, percebemos que a Páscoa é o fim de uma grande jornada que começou no Carnaval, quando estamos completamente identificados com o mundo físico, cegados para nossa verdadeira natureza espiritual, seguindo um tempo de purificação interior de quarenta dias que culmina no encontro com o Sagrado que existe dentro de cada um de nós. Por isso, a Páscoa é um momento de renovação e esperança, de renascimento interior – o que é bem simbolizado pelo coelho e os ovos, tão característicos dessa época. O coelho é um animal associado à fertilidade, enquanto que o ovo é o símbolo do renascimento. Tudo isso tem raízes em celebrações e costumes muito antigos, que encontraram sua sobrevivência até os dias atuais nas festas e comemorações cristãs – por isso, a magia da época de Páscoa está disponível para todos, seja qual for a sua fé.

 

Para terminar, compartilho com vocês um pequeno ritual que pode ser feito no domingo de Páscoa para celebrarmos essa renovação espiritual. Faça esse ritual para que você possa se purificar, despertar a sua conexão com o Divino e trazer boas energias para a sua vida. Você pode fazer esse ritual individualmente ou com outras pessoas queridas.

 

RITUAL DE RENOVAÇÃO DA PÁSCOA

 

Você vai precisar de:

- Um copo ou recipiente com água;

- Um ramo verde de uma erva, como manjericão ou alecrim;

- Uma vela branca;

- Qualquer outro símbolo religioso ou místico que seja importante para você.

 

Coloque todos os itens diante de você e comece com as luzes todas apagadas. Respire profundamente algumas vezes, acalme seu corpo, acalme seus pensamentos, lembre-se do propósito pelo qual você está fazendo esse ritual. Então, quando sentir que é o momento, diga:

 

                “Começamos caminhando pela escuridão. Começamos caminhando pelas sombras do medo, da angústia, da solidão e da dor. O mundo coloca seus desafios diante de nós. A escuridão da vida impede que possamos enxergar com clareza. E então, nos voltamos ao plano espiritual para que nossos olhos passam enxergar mais uma vez, e para que a luz da vida possa se acender.”

 

Então use o ramo verde para aspergir um pouco de água pelo seu corpo. Se outras pessoas estiverem participando, aspirja um pouco dessa água em todos eles. E diga:

 

                “Para que possamos contemplar a luz espiritual, primeiro precisamos nos purificar. Banhados pela água sagrada da renovação, deixamos de lado nossos vícios e medos, deixamos de lado nossas preocupações, deixamos de lado a crença de que não somos capazes. Que as águas lavem o nosso ser.”

 

Depois disso, acenda a vela branca. Permaneça em silêncio por alguns instantes, contemplando a sua luz, e então diga:

 

                “Hoje é um dia para acendermos a luz espiritual que existe em nosso interior. Acendemos a luz que dissipa as trevas da ignorância. Acendemos a luz que elimina o medo. Acendemos a luz que afasta as dificuldades. Acendemos a luz que ilumina o caminho. Que nos momentos sombrios da vida, possamos nos lembrar da luz espiritual que brilha em nossos corações. Que hoje, a luz brilhe forte dentro de cada um de nós e abençoe os quatro cantos do mundo.”

 

Deixe que a luz da vela abençoe você por alguns instantes. Se estiver fazendo o ritual com outras pessoas, a vela pode passar de mão em mão para que todos tragam essa luz para dentro de si. Depois disso, beba um gole da água, fazendo um pedido para você – pode ser a superação de uma dificuldade, uma meta que você quer conquistar, algo dentro de você que precisa se transformar. Assim como a vela, o copo de água pode passar de mão em mão para que cada um beba um pouco. Deixe a vela queimar até o final. O ramo verde pode ser levado para uma árvore, jardim, ou outro lugar na natureza.

 

Seja como você for comemorar essa data especial, eu desejo que você e suas pessoas queridas tenham uma Páscoa repleta de positividade e alegria. Que o espírito dessa data possa trazer a você tudo aquilo que é necessário em seu caminho espiritual. Que nesse dia, todos possamos nos tornar pessoas melhores. Feliz Páscoa!  

 

E se quiser saber mais, não se esqueça de me acompanhar nas redes sociais: eu também estou no Instagram, Facebook e YouTube.

Please reload

últimas postagens

17/9/2018

21/8/2018

Please reload

Busca por Tags
Please reload

Siga o André Mantovanni
  • Facebook Classic
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon